Entenda a Endometriose


A endometriose é uma das doenças ginecológicas mais estudadas atualmente em todo o mundo. Apesar de ser uma moléstia benigna ela é incurável na maioria dos casos, comprometendo a qualidade de vida das mulheres. Ocorre em 12 a 15% das mulheres em idade fértil, sendo responsável por grande número dos casos de infertilidade conjugal. Além da infertilidade pode ser responsável por cólicas menstruais de intensidade progressiva, dor profunda durante o ato sexual e dor e sangramento ao evacuar, notadamente no período menstrual ou antes dele. Trata-se do implante de células do tecido que reveste a cavidade uterina, o endométrio, as quais saem desta localização primária, indo desenvolver-se em outros tecidos e órgãos, fora do útero. Até hoje não sabemos porque isto acontece com determinadas mulheres. Uma das hipóteses seria a diminuição da atividade imunológica de defesa, que não combateria células endometriais que migraram ou se formaram. Entre as causas de baixa imunológica estaria o estresse da vida moderna. Mulheres que tiveram sua primeira gravidez tardiamente estariam entre as mais propensas a desenvolver a doença. Já mulheres que tiveram muitos filhos e que amamentaram por longo tempo estariam entre as de menor ocorrência da doença. Algumas vezes a endometriose provoca fortes aderências entre os órgãos pélvicos da mulher, tornando difícil ou impossível uma cirurgia. Outras vezes origina cistos endometrióticos nos ovários, passíveis de remoção cirúrgica. Existem localizações de difícil acesso ao cirurgião, como próximo às paredes do reto, entre o mesmo e a parede vaginal. Esta última localização ocasiona queixas diretamente ligadas ao ato sexual. Nos casos mais graves não podemos curar a doença, mas podemos controlá-la com medicamentos, amenizando os sintomas e permitindo uma vida com qualidade satisfatória. A infertilidade, nesta situação, pode ser contornada com as técnicas de fertilização in vitro. Vemos que a endometriose é um fantasma que assombra muitas mulheres. Através de um diagnóstico correto pode ser domada, adormecendo sob o controle do ginecologista, que estará assim desempenhando a sua missão de cuidar da saúde de suas pacientes, permitindo-lhes uma vida saudável e feliz. Sempre que uma mulher apresentar sintomas que causem qualquer desconforto precisa procurar seu médico e realizar uma avaliação. Assim obterá um diagnóstico, o qual resultará em um adequado tratamento.

Texto escrito por: Dr Hélio Haddad para a coluna: “Saúde da Mulher”